Móveis planejados: 5 dicas infalíveis para comprar sem erro

Não tem jeito, investir nos móveis planejados é muito mais do que opção ou artigo de luxo.

 

E pra você não se dar mal e jogar seu dinheiro (muito suado) fora, separei 5 dicas (infalíveis) que você precisa saber

 

cozinha de apartamento pequeno com móveis planejados

 

Vamos combinar, é uma delícia entrar naquelas lojas com um monte de armários e ambientes lindos, tudo combinando e bem acabado ai ai (sonho).

Depois do lindo projeto vem a facada!

(música do filme psicose produção)

Mas dae você pensa: ah, vale cada centavo porque vai ficar tudo lindo…

Móveis planejados: e quando sai como o esperado?

Se ajeita aí…

Nesse post, vou falar de tudo que pode complicar sua compra de móveis planejados e transformar esse momento num problemão daqueles.

 

sala pequena com móveis planejados

 

Pô quando eu pensava em móveis planejados, fervilhavam na cabeça as palavras:  design, cor e acabamento.

 

Você é assim também?

Eu pensava assim, porque os planejados são pra ficar em casa um tempão, e vão ter que se adaptar a tudo que vai rolar na decoração e na casa ao longo dos anos.

 

cozinha e sala com móveis planejados

 

Já pensou na “M…” de conviver com móveis feios e mal acabados por todo esse tempo (pior ainda se tiver pago uma grana $$$ pesada)?

Não quero te assustar, mas abra o olho, porque toda atenção é pouca nessa hora.

Então anota tudinho aí pra afastar (ou minimizar) esses problemas

 

Se interessa pelo assunto? Então informe seu e-mail e não perca as atualizações do blog!

Dicas que facilitam o seu dia

 Móveis Planejados: 5 dicas infalíveis

 

1 – lista de empresas e especificação dos produtos

Monte uma rápida pesquisa de preço contendo as principais lojas do mercado de móveis planejados. Compare preço e os materiais que serão utilizados no seu projeto.

Seja detalhista neste item, especificando tudo:

  • tamanho
  • espessura das madeiras
  • tipo dos materiais
  • cor, textura
  • dobradiças, puxadores
  • marca dos trincos e fechaduras
  • ferragens, parafusos…

É trabalhoso mais compensa 😉

 

materiais usados para fazer móveis planejados

 

2 – confira reputação das empresas

Em seguida é hora de verificar, no Procon e em sites (tipo “Reclame aqui”) , a reputação das empresas de móveis planejados.

Já risque as que possuam registros de problemas reincidentes.

Sempre vale, também, perguntar aos amigos e ouvir opiniões e recomendações.

3 – nota fiscal

Uma prática que não pode ser deixada de lado é exigir, sempre, os recibos de pagamentos feitos e nota fiscal.

Na hora de discriminar o produto, não aceite a mera informação  do código do produtoexija a identificação discriminada das peças que compõem seu projeto.

Registre nela a data de entrega final (ou seja, o dia em que os móveis além de entregues já estarão montados em seu ambiente).

Especifique, também, eventuais multas para o caso de descumprimento.

4 – recebimento e montagem

 

móveis planejados vale a pena

 

  • Vistorie muito bem as peças no ato do recebimento
  • Qualquer coisa que esteja em desacordo com o que foi combinado, recuse-se a receber e registre no verso do documento o motivo da recusa
  • Guarde uma cópia e notifique a empresa de móveis planejados sobre o ocorrido
  • Na montagem, acompanhe o montador todo o tempo
  • Um dica bem legal é registrar por fotografias o local da montagem (antes e depois)
  • É bem comum ocorrerem danos em paredes, piso e em outros móveis
  • Você pode, e deve, solicitar que a empresa de móveis planejados repare as ocorrências

 

 

5 – pagamento

Regra de ouro: evite realizar pagamentos antecipados!!!

Vincule a última parcela (caso você tenha optado por pagamento parcelado em dinheiro ou cheque) à entrega dos móveis já montados e com todos os acabamentos entregues.

Exija o projeto final, com as medidas e especificações, antes da liberação de sinal.

E se ainda”der ruim” com os móveis planejados?

 

é caro fazer móveis planejados pro banheiro?

 

1. Registre sua reclamação no SAC da empresa fabricante e também na vendedora, preferencialmente, por e-mail (servirá de prova em caso de ação judicial

2. Não havendo solução (dentro do prazo estipulado), registre reclamação no PROCON

3. Prosseguindo sem solução, o caminho é o Judiciário. Reúna o maior numero de provas possível. Tudo poderá ser exigido: danos causados, os produtos não entregues, os que foram entregues fora da especificação e até os danos morais que lhe forem causados

4. A responsabilidade é solidária entre fabricante e vendedor. Logo, aquele jogo comum de empurra também será analisado pelo Judiciário

5. Guarde todo tipo de documento, fotos, e-mail, propagandas, contrato, amostras que for dada pelo vendedor, pois tudo isto vincula ao produto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *